Esgotamento nervoso

   

O esgotamento nervoso é um estado no qual certos conflitos emocionais intervêm na capacidade do indivíduo para continuar o dia-a-dia. O esgotamento também é o estado mais agravado da depressão e stress.

 

 

Alguns sintomas do esgotamento nervoso são:

 

  • Sentimento de tristeza, desânimo ou pessimismo.
  • Choro fácil, por vezes sem razão aparente
  • Perda de interesse e prazer nas actividades habituais, com tendência para o isolamento;
  • Perda da auto-estima;
  • Sentimentos excessivos de culpa;
  • Ideias de suicídio;
  • Dificuldade em tomar decisões, diminuição da concentração e falta de força;
  • Alterações do sono e do apetite;

 

 

 

Causa

 

O esgotamento nervoso é a consequência de falta de interesse. Isto é devido as dificuldades que nós encontramos na vida e podemos usar tanto os meios construtivos como os destrutivos para ir ao encontro da força para enfrentar as dificuldades da vida.
Um esgotamento nervoso é prova de que alguma coisa se descontrolou em nosso desenvolvimento emocional.

 

 

Tratamento 

  • Encaminhamento para um Psicólogo
  • Sessões de grupo
  • Sessões de relaxamento
  • Terapêutico
  • Psicoterapia
  • Reike
     

 

Síndrome de Burnout

É um distúrbio psíquico de carácter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, definido por Herbert J. Freudenberger como "(…) um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional".

 

 

Síndrome de Burnout manifesta em quantas fases:

 

1.ª Fase - Falta de vontade, ânimo ou prazer de ir a trabalhar. Dores nas costas, pescoço e coluna. Diante da pergunta "o que você tem?", normalmente a resposta é "não sei, não me sinto bem".

 

 

2.ª Fase - Começa a corromper o relacionamento com outros. Pode haver uma sensação de perseguição ("estão todos contra mim"), aumenta o absenteísmo e a rotatividade de empregos.

 

3.ª Fase - Diminuição notável da capacidade ocupacional. Podem começar a aparecer doenças psicossomáticas, tais como alergias, picos de hipertensão, etc. Nesta etapa começa-se a auto-medicação. Neste nível tem se verificado também um aumento da ingestão alcoólica.

 

4.ª Fase - Esta etapa caracteriza-se pelo alcoolismo, drogas, ideias ou tentativas de suicídio, podem surgir doenças mais graves, tais cancro, acidentes cardiovasculares, etc. Durante esta etapa ou antes dela, nos períodos prévios, o ideal e afastar-se do trabalho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Noticias

 

Antigo ciclista alemão Jan Ullrich sofre de esgotamento nervoso

 

O antigo ciclista alemão Jan Ullrich anunciou hoje que sofre do síndrome de esgotamento nervoso. A doença foi diagnosticada "há alguns dias" e o germânico explicou que vai estar algum tempo longe do circuito noticioso.

"Provavelmente, vou precisar de tratamento durante algum tempo. Por isso, de forma a curar-me completamente, vou afastar-me dos olhares públicos nos próximos meses. Apelo à vossa compreensão e espero que saibam respeitar a minha privacidade", afirmou o vencedor da Volta a França em bicicleta em 1997 que deixou o ciclismo há três anos.

 

Noticia publicada por Rui Pedro Silva, no dia 13 de Agosto de 2010

 

Esgotamento Nervoso

Curiosidade

Data: 09-04-2014 | De: Camila Tamara Mendes

Oie eu tenho 18 anos, o que eu quero saber se com esta idade eu posso ter um esgotamento nervoso?

Re:Curiosidade

Data: 10-04-2014 | De: Ferreira

Eu tenho 13, e identifico-me com estas pessoas que aqui escrevem. É tudo o que eu sinto.

A minha vida.....

Data: 03-04-2014 | De: Ferreira

Não sei o que hei de fazer à minha vida............

loucura

Data: 01-04-2014 | De: nhauud

a 15 anos a tomar antidepressivos porque tinha um zumbido nos ouvidos entrei em pânico percorri frança Espanha l e Portugal em otorrinos gastei uma pipa de massa mas a resposta era sempre a mesma -não tem cura- a beira da loucura -suicídio- fui num psiquiatra me receitou paroxítona no final de três dias já sorria . mas ao fim de 6 anos voltaram talvez o antidepressivo não faça efeito me aconselhem agradecia´.,,,

desmotivaçao

Data: 31-03-2014 | De: maria

a minha mãe faleceu a 13 meses desde ai fui-me abaixo nao me apetece sair apetece-me estar em casa e se possivel ninguem a chatear-me tenho dias que nem me apetece que falem para mim e nem me apetece falart com ninguem

esgotamento

Data: 25-03-2014 | De: monteiro

esgotado fisica e psicologicamente... chego a esquecer de respirar...
o sofrimento é desumano...
só apetece trincar cascalho...
já tive três tentativas de suicidio - curioso - hoje, que sofro mais que nunca, essa hipótese não coloco
masoquismo ?
sinto-me impedido por algo que é superior á minha vontade... ( neurose )
nunca soube quem era, hoje não sei quem sou...
sinto-me uma fraude
entre uma imagem e um espelho
sinto-me vazio, ôco...
sem âncora nem raíz onde me possa agarrar...
um naufrago que resiste a todas as tormentas, mas que não tem perspectivas de "melhores dias"
dizem-me... " agarra-te ao facto de te manteres abstinente de álcool e droga - é preciso coragem "...
olvidam porém, que por cada dia de abstinencia, adiciono mais um de sofrimento...
só me apetece ganir...
sinto-me a desabar... não de velho nem por falta de vontade em manter-me de pé...
tão só... porque me construiram assim...
uma estrutura deficiente, com pilares de vidro...
alguém que nasceu para vencer a maratona... mas a quem lhe cortaram as pernas... e eu me recuso a desistir

Não sei o que tenho

Data: 24-03-2014 | De: Lara

Ola eu sempre fui assim desde pequena sempre tie problemas de nervosismo eu sou mesmo assim hiper nervosa e eu pelo menos que sinta ou saiba não tenho problemas nenhum com ninguém ou família
Mas por exemplo choro facilmente ainda hoje a minha mãe gritou comigo pk estava com pressa mas não foi nada de mais e desatei a chorar mas não conseguia parar e começam logo a dizer que e birras não e birras simplesmente custa me controlar, já tenho 24 anos e não ia iniciar birras simplesmente acontece e não sei o que tenho

esgotamento nervoso-depressão

Data: 05-03-2014 | De: madelcarmo _1958@hotmail.com

sintomas importantes

vida sem sentido

Data: 28-02-2014 | De: fernanda

li um pouco do q aki falaram e identifico-me em tudo o que está aki. o mais grave na minha situação é que tenho uma superior herarquica que me menospreza, humilha e não dá valor ao trabalho que apresento, mas no entanto todos os elogios que recebe do meu trabalho aceita-os e agradece como sendo da sua autoria, fazendo-me lembrar que quem faz a avaliação final do meu desemoenho na empresa é ela e que é assim porque trabalhamos em equipa, mas cobra-me se me esqueço de algo por fazer e depois ainda tem o descaramento de dizer que eu podia fazer melhor... outra coisa que ela não entende é porquê que eu ando tão nervosae mt ansiosa e que não sei manter um dialogo. o que fazer para poder desmascarar esta minha superior herearquica, necessito deste trabalho.

Nao sei o que se passa comigo....

Data: 08-02-2014 | De: Maria

olá. Sou uma jovem em que me sinto completamente nervosa a toda a hora, e quando alguem diz algo que eu nao gosto eu enervo'me, choro e fico de rastos. No trabalho sou humilhada por outra funcionaria a frente dos clientes, o qual depois nao tenho vontade de trabalhar, ja pensei sair de la mas eu preciso de trabalhar, mas estou acabando por estragar a minha relaçao com o meu namorado pois ando muito stressada e nao acho normal. dai a uns dias para ca aparecer bolhinhas de agua no corpo e o meu sono esta descontrolado, nao durmo nada de noite e passo a noite a sonhar com "estupidezes". Alguem me diga o que fazer. Obrigada,.

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Novo comentário